Categorias

Categorias PNT “Alive” – Dimep – 2021

09 a 12 de Outubro


 

PNT-TRIBUTE

VW SP-2 – 50 anos da 1ª apresentação

- Categoria até 1700cc

- Categoria Força Livre


 

PNT-KK = KING-KOMBI

(VW Kombis de todos os anos e outros utilitários antigos do mesmo segmento)


 

CORRIDAS

- Categoria 1200cc

- Categoria 1500cc

- Categoria 1600cc

- Categoria Força Livre


 

GINCANA CRAL

(Em breve o regulamento)

Categoria até 1600cc

Categoria Livre


 

PNT-TT = TIRA-TEIMA MOTOS HISTÓRICAS


 

REGRA BÁSICA: PNT-TT temos dois tipos de motocicletas que participam das corridas, as “originais de rua” e as de “corrida de fábrica” (ou caracterizadas de corrida).
Pode correr uma motocicleta original de rua? Sim, pode!
Mas deve estar dentro do regulamento. Porém pedimos observar que as motos necessitam estar completas em sua caracterização de "moto original de rua" ou "moto caracterizada de pista".
Não será aceito motos originais faltando laterais ou para-lamas dianteiro.

As motos caracterizadas como “de corrida” deverão ter guidão baixo e banco “solo”. Não deverá ter painel (permitido o uso de conta-giro). Todas precisam estar com a pintura em bom estado, assim como todo resto da moto em harmonia, sem peças amarradas, faltantes ou em mal estado de conservação.


 

Categorias 4 Tempos


 

Fórmula Honda 125cc

Motocicletas Honda modelo CG 125cc, fabricadas até 1982.

Esta categoria busca ser uma homenagem à antiga categoria Fórmula Honda 125cc que foi até o ano de 1982.

Os motores deverão ter a distância entre os prisioneiros (fixação do cilindro ao bloco) na sua configuração original e NÃO será permitido o uso de virabrequim cursado e uso “calço” (placa extensora) abaixo do cilindro.

Motos com preparação:

- É permitido o uso de platinado ou CDI (É obrigatório o uso das tampas da embreagem e do magneto da CG até 82, mesmo que seja necessária uma adaptação na tampa do magneto, caso do uso de CDI com pulsador externo).

- É permitido a modificação/preparação de componentes internos, desde que originais do motor.

- Não é permitido o uso do cabeçote “mais moderno” (produzido até 1999) Não é permitido a alteração dos centímetros cúbicos (cilindrada)

- É permitido apenas pistão 125cc até a última medida do cilindro original, com taxa de compressão livre;

Carburador: Livre, desde que igual ao modelo produzido até 1982.

Câmbio: o original da categoria em 1982 tem 4 marchas, porém, em consideração ao fato da saudosa Fórmula Honda “a álcool” ter o câmbio de 5 marchas, este será permitido.

Suspensão dianteira: Permitido somente o original da motocicleta em questão

Balança traseira: A balança da suspensão deverá ser a curta original, a balança “longa” foi nos modelos após 1983.

Freios: Não será permitido o uso de freio a disco de sistema hidráulico.

Escapamento: Livre

E em caso de dúvidas será solicitado, pela comissão técnica, a retirada do cabeçote para verificação de cilindrada e curso;

IMPORTANTE:

OBRIGATÓRIO USO DE CARENAGEM DO MODELO ORIGINAL DAS FH125

Será necessário vistoria técnica e vistoria histórica.

Itens obrigatórios de segurança: Capacete fechado, sapato de cano alto, calça comprida (couro ou cordura), jaqueta fechada (couro ou cordura) e luvas (couro ou cordura).


 

4 Tempos até 125cc

Motocicletas com motores 4 Tempos, nacionais ou importadas de até 125cc, fabricadas até 1982.


 

Serão aceitos modelos com motores de comando de válvula no bloco ou no cabeçote (CG125, CB125S, CB125 twin, Turuna, etc). Os motores deverão ter a distância entre os prisioneiros (fixação do cilindro ao bloco) na sua configuração original e NÃO será permitido o uso de virabrequim cursado e “calço” (placa) abaixo do cilindro.

Motos com preparação:

- É permitido o uso de platinado ou CDI

- É permitido a modificação/preparação de componentes internos, desde que originais do motor.

- É permitido o uso do cabeçote “mais moderno” (No caso a utilização de cabeçote das CG125 produzidas até 1999) em decorrência da dificuldade de se manter a peça original produzida até 1982.

- Não é permitido a alteração dos centímetros cúbicos (cilindrada)

- É permitido apenas pistão 125cc até a última medida do cilindro original, com taxa de compressão livre;

Carburador: Livre

Cambio comando e embreagem: Livre.

Suspensão dianteira: Permitido somente o original da motocicleta em questão

Balança traseira: No caso das CG125, a balança traseira, apesar de originariamente ser “curta”, entendemos a dificuldade de se conseguir o modelo original. Será permitido o uso de balança “longa” (fabricada nos modelos após 1983)

Freios: Não será permitido o uso de freio a disco de sistema hidráulico.

Escapamento: Livre

IMPORTANTE: Não é obrigatório o uso de carenagem, porém a motocicleta em questão terá que ter apelo esportivo ou de pista de época, tais como guidão baixo, banco solo e não possuir painel (permitido conta-giros e relógios de pressão de óleo, luzes de óleo) não possuir equipamentos de iluminação como farol, setas, retrovisor, além de estar com pintura em bom estado e sem partes faltantes e/ou amarradas, etc

Será necessário vistoria técnica e vistoria histórica.

Itens obrigatórios de segurança: Capacete fechado, sapato de cano alto, calça comprida (couro ou cordura), jaqueta fechada (couro ou cordura) e luvas (couro ou cordura).


 

Categoria até 100cc

Motocicletas com motores 4 Tempos, até 100cc, fabricadas até 1979.

- Esta categoria busca a utilização/regulamentação das motocicletas, que vem participando no PNT-TT desde sua primeira edição, onde originalmente utilizavam propulsores 50cc mas devido ao seu custo de restauração/manutenção, estão utilizando motores 100cc 4t (caso das Honda SS50 com mecânica de Honda Dream 100cc).

- O PNT-TT entende que estas motocicletas, quando utilizando seus motores originais de 50cc, não são viáveis para uso numa competição devido ao seu alto custo de recuperação e ao baixo rendimento em pista. Portanto, APENAS E RESTRITAMENTE para os modelos listados abaixo, o PNT abre uma exceção, cedendo à necessidade de utilização de motor de 100cc, 4 tempos que, mesmo de fabricação recente, possui EXATAMENTE a mesma concepção e formato mecânico de seus antecessores da década de 60 e 70.

- É obrigatório o uso da ciclística (chassis /freio/rodas/tanque de combustível) de época. No caso de tanques de combustível fabricados em alumínio, que sejam no formato das motocicletas de corrida de época.

- É proibido o uso de freios hidráulicos, podendo ser usados freios a lona maiores, desde que anteriores à data limite de 1980.

- Os modelos aceitos e convertidos para 100c são basicamente os modelos de 50cc que utilizavam motores horizontais dos anos 1980 para baixo, no caso:

* Honda: SS50, SS90, S65, ST50,ST70,

* Yamaha: YB50, AG100

* Suzuki: A50, A100

e outras, desde que utilizasse motores até 100cc na época e equipados com os motores listados abaixo.

- Apenas estes modelos de motores terão permissão para serem utilizados:

* Honda C100 Dream / Biz 100 / POP 100

* Motores de Yamaha Crypton 100

- Será terminantemente proibido a utilização de motocicletas "réplicas chinesas" atuais, bem como seus motores. Os modelos das motocicletas "Sundaw" são proibidos, assim como seus propulsores.

.
Regras para preparação dos motores:

- Os motores deverão ter a distância entre os prisioneiros (fixação do cilindro ao bloco) na sua configuração original e NÃO será permitido o uso de virabrequim cursado e “calço” (placa) abaixo do cilindro.

- É permitido o uso de platinado ou CDI

- É permitido a modificação/preparação de componentes internos, desde que originais do motor.

- Não é permitido o uso de cabeçotes multi-válvulas e duplo comando;

- Não é permitido a alteração dos centímetros cúbicos (cilindrada)

- É permitido apenas pistão 100cc até a última medida do cilindro original, com taxa de compressão livre;

- Carburador: Livre

- E em caso de dúvidas será solicitado, pela comissão técnica, a retirada do cabeçote para verificação de cilindrada e curso;

Será necessário vistoria técnica e vistoria histórica.

- Itens obrigatórios de segurança: Capacete fechado, sapato de cano alto, calça comprida (couro ou cordura), jaqueta fechada (couro ou cordura) e luvas (couro ou cordura).


 

FH 400 Vintage

Motocicletas nacionais Honda modelo CB 400.

Este regulamento destina-se a regulação da competição amadora denominada FÓRMULA HONDA 400 VINTAGE, com a participação de motos HONDA CB 400 nacionais, fabricadas na década de 80. A participação das motocicletas nas corridas amadoras estará condicionada a verificação de sua condição de segurança e apresentação, conforme as regras abaixo:

CHASSIS E SEUS COMPONENTES

- o chassis deverá ser o da Honda CB400 ou CB400 II, sem qualquer alteração estrutural ou alívio de peso. Poderá ser utilizado o da Honda CB450 desde que suas características dimensionais e estruturais sejam idênticas aos da CB 400.

- o tanque de combustível deverá ser o original de época.

- para-lamas poderão ser alterados, sendo o dianteiro obrigatório a sua instalação.

- a motocicleta deverá obrigatoriamente usar o conjunto de carenagem e rabeta original de época fornecido pela HONDA, sendo permitida a uso de réplicas.

É proibida a participação de motocicletas sem este conjunto, tipo NAKED.

- o guidão deverá ser o do tipo semi-guidão (tomaselli) - as demais peças poderão ser retiradas com o intuito de alívio de peso, desde que não interfira na segurança da motocicleta

- a pintura da motocicleta deverá estar em boas condições, inclusive com os logotipos da fabricante HONDA no tanque e na carenagem.

SUSPENSÃO, FREIOS E RODAS

- a suspensão dianteira deve ser a original da motocicleta, sendo permitido a sua recalibragem. Proibido o uso de peças ou conjuntos de outras motos que não os da CB 400, CB 400 II ou CB450

os freios a disco, dianteiros, devem ser o original da motocicleta, de discos duplos ou simples, podendo ser utilizado o cilindro mestre e a pinça de outras motos, inclusive atuais.

- a suspensão traseira deve ser a original da motocicleta, sendo proibido o uso de amortecedores a gás, ou com controle de retorno de óleo. Proibido a alteração nas dimensões originais da balança traseira e a instalação de suspensões tipo mono-shock

- o freio traseiro deverá ser o original da moto, a tambor, sendo proibido a instalação de freios a disco

- as rodas deverão ser as originais de época da moto, de aço estampado (CB 400) ou de liga leve (CB400 II), ou ainda as de liga leve da CB450. Proibido o uso de rodas de liga não originais ou raiadas.

- os pneus deverão ter as dimensões originais ou equivalentes atuais.

DIANTEIRO – 3.60 x 19

TRASEIRO – 4.10 X 18

- a relação de transmissão coroa/pinhão é de livre escolha do piloto

MOTOR E SEUS COMPONENTES

- é obrigatório o uso de conjuntos originais de embreagem, câmbio e ignição

- o virabrequim, biela e comando de válvulas poderão ser retrabalhados, desde que as modificações sejam em peças originais da moto.

- o pistão deverá ter diâmetro máximo de 76 mm

- as válvulas de admissão e escape deverão ser de dimensões originais - poderá haver retrabalho nos dutos de admissão e escape do cabeçote. - a taxa de compressão poderá ser alterada

- os carburadores deverão ser os originais, podendo haver alteração no tamanho dos giclês. O uso do filtro de ar original é facultativo, bem como a instalação de cornetas nos carburadores. Proibido o uso de carburadores ou injeção eletrônica de outras marcas e modelos que não os originais de época da CB400, CB400 II ou CB450

- escapamento com dimensão e formato facultativo ao piloto

- permitido a instalação de radiador de óleo do motor

- proibido o uso de qualquer outro bloco de motor que não seja da Honda CB400, CB400 II ou CB450. A verificação será feita pela numeração de fabrica da unidade. - o combustível será de livre escolha do piloto, entre álcool ou gasolina. Proibido o uso de metanol.


 

Classe Especial

Motocicletas 2Tempos e 4 Tempos até 1979 que não se enquadram nas outras categorias.

- Poderá correr toda e qualquer moto 2T e 4T que não se enquadre nas outras categorias. 
- Aqui participam todas as Honda Four, Kawasaki KZ, Suzukis GT (acima de 380) sendo originais, preparadas para corrida, réplicas, café racer, etc
- A preparação é livre assim como modificações no motor, chassis, kits de tanque/carenagem, freios, rodas.
- Havendo quantidade considerável de participantes, serão separadas em duas categorias. Até 350cc e acima de 350cc, correndo todas juntas, porém, premiando em separado.

 

 

Categorias 2 Tempos


 

2 Tempos até 50cc

Nacionais ou importadas com motores até 50cc, fabricadas até 1979.

- Utilização obrigatória do conjunto ciclístico original (chassis, balança e rodas).

Motos com preparação:

- Motor poderá ser utilizado cilindro e pistões novos e de fabricação recente (Eurokit por exemplo) desde que tenha sido feito para o motor original. (Ex. cilindro Eurokit com pistão de STD à última medida).

A parte interna dos motores como coletores, câmbio, embreagem e relação, podem ser modificados ou preparados livremente.
NÃO é permitido o aumento da cilindrada além de 64cc

NÃO é permitido uso de cilindros com refrigeração a àgua
NÃO é permitido o aumento do curso do virabrequim
NÃO é permitido a alteração da distância dos prisioneiros do motor instalado na moto em questão.

- Para ciclomotores, como a Mobillete, o bloco do motor deverá ser o original (o uso de cárter com 4 palhetas é vetado), a embreagem também deverá ser original do modelo AV7 ou AV10 (o uso de modelos mais novos, usados nos modelos Caloi serão aceitos) podendo ser livre a modificação interna.

Os motores deverão ter a distância entre os prisioneiros (fixação do cilindro) na sua configuração original, em caso de dúvidas será solicitado, pela comissão técnica, a retirada do cabeçote para verificação do tamanho do pistão e curso do virabrequim.

- Ignição livre: Platinado ou CDI

- Carburador: Poderá ser utilizado carburador de Venturi até 24mm.

- Suspensão: Via de regra, pede-se a original (no caso da RD50, molas externas). Na impossibilidade, utilizar uma semelhante e de época. Para ciclomotores fica vetado o uso de suspensões modernas/hidráulicas.

- Freios: Podem ser maiores, desde que de época e a lona. Modelos específicos com freio a disco (a cabo) se originais do modelo, são aceitos.

- Escapamento: Livre (original ou dimensionado).

Será necessário vistoria técnica e vistoria histórica.

- Itens obrigatórios de segurança: Capacete fechado, sapato de cano alto, calça comprida (couro ou cordura), jaqueta fechada (couro ou cordura) e luvas (couro ou cordura).


 

2 Tempos até 100cc

Motocicletas nacionais ou importadas de até 100cc, fabricadas até 1979.

- RD50 com preparação acima de 65cc

- RD 75cc

- RX 80 (cilindro original)

- Suzuki A100

- Outras tais como réplicas ou qualquer importada até 100cc


 

Motos com preparação:

- Motor poderá ser utilizado cilindro e pistões novos e de fabricação recente (Eurokit por exemplo) com pistão de STD à última medida

A parte interna dos motores como bloco, prisioneiros, coletores, câmbio, embreagem e relação, podem ser modificados ou preparados livremente.

É permitido uso de cilindros com refrigeração a água.

NÃO é permitido o aumento da cilindrada além de 100cc

- Ignição livre: Platinado ou CDI

- Carburador: livre

- Suspensão: Via de regra, pede-se a original (no caso da RD50, molas externas).

- Freios: Podem ser maiores, desde que de época e a lona. Modelos específicos com freio a disco (a cabo) se originais do modelo, são aceitos.

- Escapamento: Livre (original ou dimensionado).


 

Será necessário vistoria técnica e vistoria histórica.

- Itens obrigatórios de segurança: Capacete fechado, sapato de cano alto, calça comprida (couro ou cordura), jaqueta fechada (couro ou cordura) e luvas (couro ou cordura).


 

2 Tempos até 135CC

(Yamaha RD e RX – Todos os anos)


As motos devem possuir carenagem de corrida.

Motor, Quadro e balança Original do modelo (Motor livre preparação)
Pistão - original do modelo até 2mm permitido retrabalho
Camisa - original do modelo permitido retrabalho
Curso - original 
Torque - original permitido retrabalho
Virabrequim - original do modelo
Carburador – Livre
Palhetas - livre
Ignição - Livre
Pneus - nacional aro 18 (modelo de rua)
Rodas - livres
Freios – livres
*pede-se, se possível, que todas as motos desta categoria estejam com carenagem de corrida. Haverá tolerância para esta primeira edição mas já pedimos para queos pilotos entendam o espírito do evento e providenciem a carenagem. Motos em mal estado de conservação e com peças amarradas não serão aceitas.

 


 

350cc - 2 TEMPOS - Máster

Motocicletas até 1982 originais ou réplicas.

-Correm todas as Yamaha TZ350, TR350 e réplicas até 1982.
- Poderá participar motos de cilindrada inferior e de qualquer marca (Yamaha, Honda, Kawasaki, Suzuki, Benelli etc) com motores 1 ou 2 cilindros 2T que saiu de fábrica especialmente para corridas ou que foi transformada de rua para pista, desde que respeitando as configurações de estética para a moto em questão. Para exemplificar, pode-se participar as RD350 refrigeradas a ar dos anos 70 transformadas em réplicas de TZ ou TR inclusive com kit de refrigeração à água, Suzukis GT250 ou T350 transformadas em TR e assim por diante.
-É obrigatório que a motocicleta seja original de corrida ou réplicas de algum modelo.
-É obrigatório o uso de chassis, motor, suspensão e rodas originais do modelo. - Discos, pinças e burrinho de freio podem ser modernos para maior segurança.
- Cubos de freio a lona maiores também são aceitos.
-A preparação do motor, carburador, escapamento, ignição é livre, desde que se utilize pecas que foram fabricadas para o modelo.
-Rodas somente as originais ou raiadas fabricadas especiais para ela, (caso das réplicas) ou ainda modelos de magnésio de época, sempre no aro 18. Rodas de motos esportivas modernas são vetadas.
-Pneus são permitidos as médidas originais ou muito próximas das originais.
- Pede-se que se possível todas as motos sejam carenadas, mas podemos abrir pequenas exessões para este primeiro evento, podendo o regulamento ser mudado definitivamente para os próximos eventos.
-Não serão aceitos motos com pintura ruim em mal estado ou peças amarradas.


 

350cc – 2 TEMPOS – Nacionais

Motocicletas RD350LC nacionais de 1986 a 1992 originais ou modificadas.

-Está categoria corre qualquer modelo de RD350LC:
-Originais de fábrica com todos os acessórios;
-Transformadas em réplicas de TZ350 de qualquer modelo e ano;
-As transformações de estética serão aceitas desde que a moto esteja caracterizada como uma moto de corrida de época;
-A preparação do motor é livre desde que usando peças originais do modelo.
-Será permitido uso de kit de cilindro e pistões Banshee (quadriciculo americano que utiliza motor da RD350LC) pois é um kit barato e que elimina o uso do sistema original de YPVS, simplificando muito o funcionamento e eliminando peças difíceis de se encontrar para as RD350LC, não precisando mais usar válvulas de YPVS, servo, módulo, bateria, gerador, etc etc.
-Carburadores, coletores, palhetas de torque (piramide) ignição e escapamento são livres.
-Balança traseira, suspensão traseira e dianteira são obrigatórios o uso das originais.
-Pinças, discos e burrinho de freio podem ser utilizados de motos modernas para maior segurança.
-Rodas somente as originais ou raiadas fabricadas especiais para ela, (caso das réplicas) ou ainda modelos de magnésio de época, sempre no aro 18. Rodas de motos esportivas modernas são vetadas.
-Pneus são permitidos as medidas originais ou muito próximas das originais.
- Pede-se que se possível todas as motos sejam carenadas, mas podemos abrir pequenas exceções para este primeiro evento, podendo o regulamento ser mudado definitivamente para os próximos eventos.
-Não serão aceitos motos com pintura ruim em mal estado ou peças amarradas.


 


 


 

Categoria SCOOTERS

- Categoria das Cigarrilhas e Charutinhos

Motonetas com motores 2 Tempos até 175cc, fabricadas até 1981

Modelos originais sem preparação.

- Categoria Força Livre

Qualquer scooter com adaptações técnicas e preparações de corrida, recorte de lata, freios a disco, kits de preparação importado desde que em carcaças e blocos de motor originais da mesma. As Vespas PX, mesmo que originais, se enquadram nessa categoria.


 

2 Tempos - Especial

Importadas acima de 1982 (de Rua e Pista)

-poderá correr nesta categoria todas as motos que foram fabricadas nos "anos de ouro" dos motores 2T, (próximo ao ano 2000) onde as marcas esbanjaram tecnologia para fabricar as melhores motos 2T de rua. Temos neste período verdadeiras "motos de corrida de rua" onde as marcas colocaram a venda bólidos de competição derivados quase que 100% das motos de pista, caso da Aprilia RS250, uma moto muito próxima da que correu o campeonato mundial.
-Pode-se correr qualquer moto com apelo esportivo e motor 2T fabricadas neste período (1982 a 2000) que esteja em boas condições, originais ou não.
- A preparação do motor é livre, assim como escapamentos, chassi, rodas e freios.
- Como sabemos que, por serem importadas, tiveram uma época de dificuldade na importação de peças, será permitido inclusive a troca dos propulsores (desde que 2T) caso das Aprilia RS50 com motor de DT200 e as RS250 com motor de RD350.
- Havendo quantidade significativa de participantes nesta categoria, serão separados em duas categorias: Até 200cc e acima de 200cc

 

Categoria Baton

Motocicletas de qualquer cilindrada, com ano de fabricação até 1984, pilotadas por pilotos mulheres.